WD Dicas: Termos e siglas do mundo das fanfics


Hey gente!

Mais uma novidade nesse WD New Age: o WD Dicas.
O WD Dicas é, nada mais e nada menos, do que um conjunto de dicas pra todo mundo, desde design, vídeo, escrita e ideias! É bem parecido com o nosso antigo "Dicas para escritores", só que resolvemos ampliar e abranger não só os nossos amados escritores, mas sim TODA A BLOGOSFERAAAA (tá, não toooda, mas vocês entenderam hsoahso)
Então, eu não sei se vocês sabem, mas o Nyah! Fanfiction tem um blog chamado Liga dos Betas, e nesse blog tem um post MARAVILHOSO sobre termos e siglas do mundo das fanfics, como um dicionário.
Eu achei muito legal, e resolvi compartilhar com vocês o conteúdo.
ATENÇÃO, A PARTIR DE AGORA, TODO O CONTEÚDO DESCRITO AQUI É DA LIGA DOS BETAS, NÃO MEU!


A

Angst: Alemão para “angústia”. Fanfic focada na tristeza psicológica das personagens. Não necessariamente tem um clima sombrio como a Darkfic (ver termo).


B
        
Bara: Subgênero do Yaoi (ver termo) referente ao tipo físico dos envolvidos. A palavra é o japonês para “rosa”, vinda da revista “Barazoku” (tribo das rosas, em japonês), a primeira publicação para leitores homossexuais. Os homens no Bara possuem pelos abundantes no corpo, são musculosos ou acima do peso; algumas fontes, por esse motivo, afirmam a ligação do nome do gênero com a palavra inglesa “bear”, urso.

Beta Reader: Inglês para “leitor beta”. O termo “beta”, na internet, tem uma conotação de teste ou prévia. Vem do alfabeto grego, sendo dele a segunda letra (β), correspondente ao B latino, e a primeira “alpha” (α), correspondente ao A. O “leitor alpha” é o público em si, o objetivo primário da fanfic; o beta é uma “leitura de teste” com direito a comentários para a melhora da qualidade da história. Em português, o leitor beta, ou apenas beta, exerce a atividade de betar e produz uma betagem. Um termo inglês com significado semelhante é “proofread”, “leitura de prova” ou “leitura de teste”, verbo esse usado em contextos profissionais, como editoras e redações.


C

Canon: Conteúdo que está plenamente de acordo com a obra original.

Citrus: Fanfic contendo romance adulto. O termo “romance adulto” não quer dizer apenas a existência de cenas de sexo, embora elas possam aparecer; é mais referente a temas maduros e sérios, como casamento e adultério, do que a relacionamentos jovens.

Crackfic: Fanfic com temática bizarra. Costuma ser de humor. Compare com crack pairing.

Crack pairing ou Crack ship: Casal (ship; ver termo) sem ligação e compromisso algum com o canon (ver termo), não usual ou bizarro. Compare com crackfic.

Cross-dress: Inglês para “travestir”. Fanfic onde uma ou mais personagens se veste com roupas próprias do sexo oposto. Compare com Genderbend.

Crossover: Fanfics onde ocorre o encontro de dois universos diferentes (como uma trama que una Pokémon e Digimon), não necessariamente de autores diferentes. Existe também a ocorrência de crossovers oficiais: a CLAMP, responsável por shoujos muito populares, utiliza-se disso para ligar as várias histórias que publicou.


D

Darkfic: Fanfic que contenha grande quantidade de cenas tristes, depressivas, angustiantes, etc. Uma história classificada como Darkfic tem um clima geral sombrio, não apenas alguns momentos. Compare com Angst. São o oposto das fanfics waffy.

Dark Lemon/Orange: Fanfic com cenas de sexo homossexual forçado (Lemon para homens e Orange para mulheres). A contraparte não consensual do Lemon e do Orange.

Deathfic: Fanfic onde ocorre a morte de uma ou mais personagens principais. A inclusão do aviso na história pode ser considerada spoiler, dependendo da trama. Se, por exemplo, o/a protagonista morreu logo no começo e o enredo é sobre a investigação de como aconteceu aquilo, eu pessoalmente não considero spoiler. O assunto é polêmico, deem a opinião de vocês nos comentários.

Disclaimer: Inglês para “renúncia”. Aviso que deve aparecer em toda história baseada numa obra já existente (fanfiction em geral) renunciando à obtenção de lucro e à autoria de qualquer coisa que não seja do escritor da fanfic. Um exemplo de disclaimer seria: “Personagens e universo original de 'Harry Potter' pertencem a J. K. Rowling; história ficcional e não-oficial escrita sem fins lucrativos.”

Double Drabble: Fanfic com um máximo de 200 palavras. Ver Drabble.

Drabble: Fanfic de até 100 palavras. Existem pessoas que postam drabbles em série, vários capítulos com esse mesmo tamanho. Ver Double Drabble.


E

Ecchi: No ocidente, é usado para aquelas histórias que apresentam sexo ou nudez implícitos.


F

Fandom: Inglês para “domínio de fã”. Tudo o que diz respeito ao grupo de fãs de uma história e sua produção (fanfics, fanarts, cosplays, piadas internas, etc.)

Fanon: Uma ideia bastante difundida em algum fandom (ver termo) que tenha ganhado tanto reconhecimento dos fãs que tem uso frequente.

Femmeslash: Fanfic com o tema central “relacionamento amoroso entre duas mulheres”. A contraparte feminina do slash (ver termo). Não se restringe a histórias de origem japonesa como o Yuri (ver termo).

Ficwriter: Termo em inglês para escritor de fanfiction.

Fluff: Fanfic de romance mais fofa e doce do que um romance comum. Sinônimo de waff.

Furry: Inglês para “peludo” ou “felpudo”. Fanfic com personagens animais ou com características animais, como orelhas felinas e rabo. Os elementos animais costumam vir acompanhados de traços de personalidade correspondente à espécie, porém, não é regra.


G

Gary Stu: Contraparte masculina da Mary Sue (ver termo). Sinônimo de Marty Stu.

Genderbend/Genderflip/Genderswap: Inglês para “troca de gêneros”. Ato de criar uma contraparte do sexo oposto de uma personagem que já existe. É uma prática bastante popular nos fandoms (ver termo) de anime.      

H
        

Headcanon: Não tem tradução para o português. O headcanon consiste em uma teoria usada para explicar alguma pergunta não respondida no universo canon (ver termo).

Hentai: Fanfic contendo cenas de sexo heterossexual. O hentai como gênero de anime tem algumas características específicas, como subgêneros próprios; um termo mais neutro para fanfics que não correspondem a isso e/ou não fazem parte do universo dos animes é NC-17, que remete à classificação. Deve ser classificado como +18.


L

Lemon: Fanfic com cenas de sexo explícito entre homens. Deve ser classificada como +18. A contraparte masculina do Orange (ver termo).

Lime: História com cenas de sexo implícitas. O termo se aplica tanto a casais heterossexuais quanto homossexuais e deve ser classificada como +16.

Lolicon: Fanfic contendo um romance entre uma pessoa adulta (de qualquer sexo) e uma garota jovem, ou entre duas garotas jovens. O termo surgiu da abreviação do inglês “Lolita complex”, complexo de Lolita, personagem do romance homônimo de Vladimir Nabokov. Como o termo foi criado no Japão, e no país a idade de consentimento para o sexo é de 12 anos, fica incerto o limite de idade para que uma história seja classificada como lolicon no ocidente. A contraparte feminina do shotacon (ver termo).

Longfic: Fanfic de longa duração. Termo semelhante, mas não idêntico, a saga (ver termo). Não existe um consenso sobre qual seria o tamanho mínimo ou máximo para que uma fanfic seja considerada longfic.


M

MPREG: “Male Pregnancy”, inglês para “gravidez masculina”. Fanfic onde homens geram um bebê por meios naturais.

Maintext: Conteúdo existente e explícito na obra original. Ver Subtext e Canon.

Marty Stu: Contraparte masculina da Mary Sue (ver termo). Sinônimo de Gary Stu.

Mary Sue: Tipo de personagem idealizada, normalmente sem defeitos. Costuma ser criada para a satisfação imaginária dos desejos do escritor, para que os leitores a admirem, invejem e/ou tenham pena dela. Costuma ter tratamento preferencial da parte do autor: tem a atenção maior na história, é perdoada quando os outros seriam punidos, consegue tudo o que quer com extrema facilidade e outros. É mais comum que a Mary Sue seja mulher, mas existe a versão masculina, o Gary Stu ou Marty Stu. Mais sobre o assunto aqui e aqui. Links em inglês.


O

OC: "Original Character", inglês para “personagem original”. Uma fanfic com um OC tem uma personagem criada pelo autor e inserida em um universo já existente.

One-shot: Fanfic de capítulo único. Escritores de ficção original preferem o termo “conto”, porém, one-shot também é de amplo uso para a situação.

OOC: "Out of Character", inglês para “fora da personagem”. Ocorre quando uma personagem age em desacordo com sua personalidade original. Nem sempre é um defeito na história; veja mais a respeito aqui (link para o post “oito erros”).

Orange: Fanfic contendo cenas de sexo explícito entre mulheres. Deve ser classificada como +18. A contraparte feminina do Lemon (ver termo).

OTP: Sigla em inglês para “one true pairing”, um casal verdadeiro. Casal canon (ver termo) em uma história ou favorito de uma pessoa.


P

Pairing: Inglês para “tornar um par”. Casal ficcional, canon (ver termo) ou não. Sinônimo de ship. Também pode se referir ao ato dos fãs de torcer por um ship (shippar).

POV: Point of View, inglês para “ponto de vista”. Em português, também é válida a abreviação “PDV”. Indica o narrador ou foco narrativo daquele momento.

PWP: "Porn Without Plot", inglês para “pornografia sem enredo”. Fanfic sem uma trama definida que costuma apresentar apenas cenas de sexo.


R

R.A.: Sigla para Realidade Alternativa. Fanfic que usa universo e personagens canon (ver termo), mas altera o enredo. Termo semelhante, mas não idêntico, a What If (ver termo).

Reboot: Inglês para “reiniciar”. Consiste em escrever uma história ou fanfic a partir da estaca zero, com as mesmas personagens e ignorando totalmente o enredo anterior. Prática mais frequente nos jogos.

Review: Inglês para “revisão” ou “crítica”. É o comentário com a opinião do leitor deixado após ler a fanfic. A Liga dos Betas recomenda: envie sempre o seu.

Roleplay: Inglês para “interpretação de papéis”. Modalidade de jogo online, de mesa ou por escrito (normalmente em fóruns) em que os participantes criam uma personagem para si e jogam como ela dentro de um universo estabelecido.


S

Saga: Fanfics com muitos capítulos; normalmente, mais de vinte.

SAP: “Sweet as possible”, inglês para “tão doce quanto possível”. Fanfic fofa e doce sem exageros. Termo de pouco uso nas fanfics em português. Não tem ligação com a tecla SAP.

Self Inserction: Fanfic onde o autor se insere como personagem na história.

Ship: Termo derivado do inglês “relationship”, relacionamento, significando casal ficcional. Pode ser canon (ver termo) ou não. Sinônimo de pairing. Também pode ser escrito no gerúndio: “shipping”. O sufixo também está presente na palavra “friendship”, amizade, não tem tradução exata para o português. Ships podem ser escritos com uma barra ou uma letra X entre os nomes dos componentes, uma combinação dos dois nomes ou uma palavra de comum acordo no fandom (ver termo) que represente o ship. Exemplos: Harry/Ginny, Ron X Hermione, NaruHina (Naruto e Hinata), Revolutionshipping (Yami Yugi e Anzu, de Yu-Gi-Oh Duel Monsters) e Bittersweet (Neji Hyuuga e Tenten, de Naruto). Existe o costume de escrever o nome do homem antes do da mulher em um ship heterossexual, assim como o do parceiro ativo antes do passivo nos ships homossexuais, porém, não é uma regra.

Shipper: Pessoa que é fã de determinado casal e/ou escreve sobre ele. Um shipper exerce a atividade de shippar, “shipping”, em inglês. Compare com ship.

Shipwars: Inglês para “guerra de ships”. Discussão ferrenha acerca de qual ship (ver termo) é melhor ou “mais canon” (ver termo). Costuma ocorrer entre shippers (ver termo) de diferentes casais.

Shortfic: Inglês para “fic curta”. História com mais de um capítulo, porém, não tão grande como uma longfic (ver termo) ou uma saga (ver termo), contendo um máximo aproximado (mas não consensual em todo o meio das fanfics) de dez capítulos. Os capítulos costumam não ser muito longos, parando por volta das três mil palavras, dado que também não é de comum acordo.

Shotacon: Fanfic contendo um romance entre uma pessoa adulta (de qualquer sexo) e um garoto jovem, ou entre dois garotos jovens. O termo tem origem no inglês “Shotaro complex”, complexo de Shoutarou, personagem do mangá Tetsujin 28-go. Como o termo foi criado no Japão, e no país a idade de consentimento para o sexo é de 12 anos, fica incerto o limite de idade para que uma história seja classificada como shotacon no ocidente. A contraparte masculina do lolicon (ver termo).

Shoujo-ai: Fanfic com relações românticas leves, normalmente platônicas, entre mulheres. A contraparte feminina do shounen-ai (ver termo). Mais comum em obras de origem japonesa e nas fanfics derivadas delas.

Shounen-ai: Fanfic com relações românticas leves, normalmente platônicas, entre homens. A contraparte masculina do shoujo-ai. (ver termo). Mais comum em obras de origem japonesa e nas fanfics derivadas delas.

Side Story: Inglês para “história lateral”. Capítulo bônus ou história curta que narra algo paralelo à trama original ou explica algo não resolvido. Não é necessária para o entendimento do enredo principal, apenas o complementa.

Slash: Fanfic com o tema central “relacionamento amoroso entre dois homens”. "Slash" é a palavra em inglês para "barra", o caractere usado para escrever um ship (ver termo). Não se restringe a obras de origem japonesa como o Yaoi (ver termo).

Songfic: Fanfic que contém a letra de alguma música na história para complementar a narrativa, ou cujo enredo se baseie em uma letra.

Spin-off: Obra narrativa derivada de uma que existia antes. Uma das séries que possui vários deles é Law & Order, cujo spin-off Law & Order: Special Victims Unit é até mesmo mais popular do que o original. (Nota da Leithold: assim como o Spin-off de The Vampire Diaries, The Originals)

Subtext: Conteúdo existente na obra original, porém não explícito. Não deixa de ser considerado canon (ver termo) por não ter sido descrito. Costuma dar muita abertura à criação de fanfics; um exemplo perfeito do fenômeno é o grupo dos Marotos, em Harry Potter. Ver Maintext.

Subtexters: Fãs das informações deixadas como subtext (ver termo) pelo autor e que exploram isso em suas histórias.


T

TWT: “Time? What time?”, inglês para “tempo, que tempo?”. História cuja sequência não acontece em ordem cronológica (passado, presente e futuro). Pode ocorrer uma inversão, como na série de filmes Star Wars, ou ir e voltar durante a narrativa. Dom Casmurro, de Machado de Assis, pode ser de certa forma configurado como um TWT.


U

U.A.: Sigla para Universo Alternativo. Fanfic que usa personagens de uma história em um universo diferente.


Y

YA: Sigla em inglês para “Young Adults”, jovens adultos. Literatura direcionada para adolescentes e, como o nome diz, jovens adultos, faixa etária que vai até por volta dos 25 anos. Com o crescimento do público, deixou de ser apenas uma classificação indicativa e se tornou um ramo editorial ou até mesmo um gênero. Costuma ter protagonistas com idade próxima à dos leitores e trazer questionamentos comuns dessa época de vida, como a fase adulta que se aproxima e a busca pela identidade. É um dos gêneros de livro que mais baseia fanfics.

Yaoi: Fanfic com romance entre dois homens. Termo mais usado em obras de origem japonesa (animes e mangás). A contraparte masculina do Yuri. É uma sigla derivada da frase “Yama nashi, ochi nashi, imi nashi”, japonês para “sem pico (clímax da história), sem queda (desfecho), sem sentido”, sentença usada para definir a falta de um enredo no início do gênero, que se comportava de maneira semelhante ao PWP (ver termo) nas fanfics.

Yuri: Fanfic com romance entre duas mulheres. Termo mais usado em obras de origem japonesa (animes e mangás). A contraparte feminina do Yaoi. “Yuri”, em japonês, é a palavra para “lírio”. Surgiu na antiga revista “Barazoku” (tribo das rosas, em japonês), voltada para o público homossexual masculino, em uma coluna de nome “Yurizoku no heya” (sala da tribo dos lírios, em japonês), esta sendo voltada para as leitoras.


W

Waff: Sigla em inglês para “warm and fuzzy feeling”, “sentimento caloroso e fofo”. “Espírito” de uma fanfic focada em ser agradável e/ou romântica. Ver Waffy e Fluff.

Waffy: Adjetivo para uma fanfic que contém Waff. Ver Waff e Fluff.

What If: Inglês para “e se”. Fanfic que explora um enredo baseado em: o que aconteceria se a história tomasse um rumo diferente. (Ex: Harry Potter voltar ao passado para salvar o mundo bruxo; etc.). Termo semelhante, mas não idêntico, a R.A. (ver termo).

E é isso, gente!
O post da Liga dos Betas me ajudou muito com algumas categorizações de fanfictions, gêneros e tudo o mais. Espero que ajude vocês também!
Se a dica foi útil, não deixe de comentar - a gente traz mais desse tipo <3
Beijocas!


2 comentários. Comente também!

  1. aaaa obrigada! vi algumas dessas palavras e fiquei bem wtf, mas agora estou ciente do que são sz

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.