RF: Xeque Mate (Lady Allen)


Heey, dear!
Tudo bom? Espero que sim e.e
Okay... Eu sou mega suspeita para falar dessa fanfic, por dois simples motivos:
- Eu shippo muito Bamon;
- Eu fiz a capa e.e
Mas vamos lá!

Caso queira ler a fanfic, clique na capa ;)

Título: Xeque Mate
Autora: Lady Allen
Número (temporadas): 1/?
Sinopse: Bonnie e Damon tinham um casamento estável, uma filha recém-nascida e um império para comandar. Tudo ia bem na vida do jovem casal até Damon descobrir que sua filha não era realmente sua, que sua esposa não havia lhe contado a verdade sempre e que guardava segredos terríveis.
Após uma briga Bonnie sai de casa, Damon entra no carro no intuito de continuar a briga, e em um momento de ira Bonnie perde o controle do carro causando um acidente terrível, menos machucado Damon se recusa em ajudar a esposa deixando-a para morrer.
Arrependido e com uma ambulância Damon volta para resgata-la, Bonnie é levada para o hospital em estado grave onde fica em coma por vários meses. Ainda perturbado e de induzido pela mãe e pela noiva do irmão, Damon acaba forjando a morte da esposa e a interna em uma clínica psiquiátrica onde anos depois Bonnie sem memória acaba fugindo.
Mas um dia a memória de Bonnie volta e ela retorna á Mansão Salvatore para recuperar o que é seu por direito, seu esposo e sua filha, e se vingar de Lily, sua sogra, e Elena a quem agora se apresenta como esposa de Damon e a mãe que Elizabeth conhece.
O jogo agora será comandado por Bonnie e só ela dará o xeque-mate.


Bonnie (Bennet) Salvatore é esposa de Damon Salvatore, CEO das empresas Salvatore - uma das mais bem sucedidas do mundo. Ela tinha a vida perfeita: um marido gostoso fiel, uma filha recém-nascida e todo um império para controlar. Entretanto, tudo muda quando uma revelação inesperada põem em risco tudo o que Bonnie e Damon tinham construído juntos: família, império, lealdade, amor e memórias. Isso é tudo o que Bonnie perdeu naquele maldito acidente.
Anos depois, com a memória de tudo o que foi feito contra si e um desejo imenso de vingança, Bonnie Bennet começa a montar seu jogo. Mystic Falls serve de tabuleiro para o jogo mais perigoso já vivenciado e a jogada final só será dada por Bonnie, a Rainha.

Pessoalmente, eu posso dizer que a fanfic é agradável. O tema é diferenciado e deixa de fora todo esse contexto sobrenatural que tem em The Vampire Diaries; eu amo muito o shipper Bonnie e Damon, estava a tempos a procura de algo deles pra ler, e encontrei um bom passatempo.

Na fanfiction, Bonnie passa por uma transformação total: de meiga, protetora e familiar, ela vira vingativa, audaciosa e calculista. Se pensarmos bastante, vemos que essas mudanças tem razão e fazem sentido, porém no ritmo rápido da fanfiction esses motivos meio que se perdem no enredo. Em um momento você se apaixona por uma Bonnie, se identifica com ela e torce por ela, e no outro você pensa: onde está a Bonnie que eu gostava? A transição da personalidade da Bon é um dos pontos que poderia estar mais detalhado, mas você nem se toca nisso devido a tudo o que acontece em volta da vida da personagem.

Damon é sempre Damon, acredito que ele seja única personalidade constante, independentemente do enredo da fanfiction. Em "Xeque Mate" vemos um Damon ligado demais à família, com uma filha - que não é realmente sua -, uma mãe protetora até demais e um relacionamento conturbado com o irmão. No meio disso tudo, ele está preso à memória de Bonnie, sua esposa (já que ela não morreu e ele não se divorciou, continuam casados), e tudo o que ele causou a ela, mesmo que indiretamente. Posso dizer, com todas as letras, que amo o Damon, então não foi surpresa quando me peguei ansiosa pelas partes onde ele estaria mais presente. Infelizmente, não são muitas, mas as que tem, valem a pena.

A filha de Damon e Bonnie, Elizabeth, é a típica filha que cresceu com uma madrasta vagabunda (desculpe a palavra): rebelde, faz o que quer, é educada com quem quer, e manda a puta que pariu quem tem vontade. Por estar na "temida" adolescência (hormônios a flor da pele + personalidade forte), pode ser considerada uma bomba relógio prestes a explodir a qualquer momento. Odeia a madrasta, não interage muito com a mãe, e ama o pai, essa é a Lizzie que conhecemos e passamos a amar. Com conflituosos relacionamentos amorosos e a repentina revelação de que sua mãe, na verdade, está viva, sua vidinha pacata de adolescente acaba sofrer um giro de 180º, o que leva a várias impulsivas durante a história - cof cof, quase morre cof cof.

Com um elenco de personagens constituído pelos nossos amados vampiros de The Originals e The Vampire Diaries, eu tive a impressão de que a autora lutou para encaixar tantos personagens em um único plot e acabou perdendo a essência de alguns no meio do caminho. Os Mikaelson e Cami, por exemplo, estão bem OOC (Out Of Charachter), demonstrando lados de sua personalidade que - infelizmente - não foram tão bem abordados, deixando o leitor ansioso por algo que nunca veio.
Lily Salvatore, a antagonista de Bonnie, certamente é do pé a cabeça aquele estereótipo de "sogra mal comida" (desculpe novamente a expressão), e eu me peguei em vários momentos querendo estrangulá-la. Porém, como dito anteriormente, seus motivos para tanto ódio com a Bonnie são válidos (na cabeça dela, hunf), mas se perdem no meio de tanta "trama" e ritmo da fanfiction.

Bem, dando a minha opinião pessoal de chata-demais-com-fanfiction, eu curti muito a fanfic, entretanto não é algo que eu acompanhei de olhos pregados, esperando ansiosa o próximo capítulo. Algumas coisas poderiam ser corrigidas no enredo, de forma a destacar mais os personagens e não deixar alguns antagonistas de lado, em algumas cenas e diálogos senti muita falta de mais detalhes, para tentar entender melhor o lado da personagem que estava narrando. O ritmo rápido também pode ser contato como um contra, já que em algum momento você se perde e tem que reler alguns capítulos anteriores para poder se orientar na fanfiction.

Apesar de tudo isso, Xeque-Mate certamente é uma boa lufada de ar fresco para quem procura fugir dos clichés de The Vampire Diaries.

Encerro a resenha com uma simples palavra: xeque...

Espero que goste da resenha!
E mil perdões pela enorme demora, mas eu realmente tive um pouco de dificuldade em abordar todos os pontos da fanfic, como - na resenha mesmo - eu já disse, o enredo estava num ritmo bem acelerado (ou eu que sou lerda? kk), e tinham vários personagens que mereciam destaque - infelizmente não citei todos, iria ficar muuuuito extenso haha
Por favor, não se ofenda com nada que eu disse, tentei ser o mais educada possível e ainda expressar minha opinião como leitora e fã de TVD e TO.
Beijocas!

Nenhum comentário. Seja o primeiro!

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.