Sinopse: Living (Amanda Bueno)


Hey, amore! EU AMEI DEMAIS ESCREVER SUA SINOPSE, ESTAVA ME CONTROLANDO PARA NÃO COMEÇAR COM AS LETRAS GRITANTES, MAS NÃO TÁ SENDO POSSÍVEL. Então kkkkkk', eu escrevi sua sinopse em primeira e terceira pessoa. Sei que queria que o Icchan a fizesse, mas ele teve que ficar ausente, e a SafeGirl, que estava com seu pedido, ficou ausente na categoria, então cá estou eu com seu pedido. Espero de coração que goste tanto quanto eu gostei, mas, caso não goste, você possui total direito de refazer seu pedido, só não se esqueça de comentar e, se caso a utilize, dar os créditos a mim pelo trabalho, o.k? Sucesso na fanfiction, beijooss<33


Justin Bieber nasceu prematuro, tendo assim paralisia cerebral, e, dês sempre, fora sempre muito fechado, evitando sair de casa com medo da rejeição e preconceito da sociedade. Tendo a rotina de ir de sua casa ao hospital, do hospital à sua casa por causa de seus surtos constantes de epilepsia. 
Florenze Gutemberg, uma jovem que canta no coral da igreja que Justin frequenta que, por insistência de sua mãe, sempre acaba reparando no garoto, mas nunca teve coragem o suficiente para falar com ele, conseguindo um dia tomar essa iniciativa e se decepcionando com o jeito rude que foi tratada. Mas, ainda com esperanças, Florenze insiste em construir uma amizade com Justin que, diferente dela, tenta ao máximo evitar. Porém, quando tudo começa a dar certo, um imprevisto com a doença de Justin ocorre, fazendo-os também terem que lidar com o preconceito vindo da família da garota, e vários outros fatores que tenta afastá-los a cada dia. O amor seria capaz de vencer tudo?

Nasci prematuro, tendo assim paralisia cerebral. E, dês de sempre, fui muito fechado, tendo medo da rejeição e preconceito da sociedade, vivendo numa rotina tediosa da minha casa ao hospital, e do hospital à minha casa, por conta dos meus constantes surtos de epilepsia. Na igreja que frequento, conheci Florenze Gutemberg, uma garota incrível que tentava a todo custo construir uma amizade comigo, tentei evitar o quanto pude, mas cedi. As coisas ocorriam bem, e conforme o tempo ia passando, criávamos sentimentos amorosos fortes um pelo outro, mas, um dia um imprevisto com minha doença ocorre, fazendo-nos também termos que lidar com o preconceito da família de minha amada, e vários outros fatores que tenta nos afastar a cada dia.
"O amor seria capaz de vencer tudo?"



2 comentários. Comente também!

  1. Desculpa a demora para comentar, mas eu adorei a sinopse, obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado! Sucesso na fanfic, beijos<3

      Excluir

Tecnologia do Blogger.